>

SÃO PAULO – Em nova audiência entre representantes dos sindicatos dos profissionais de TI e o da entidade, o Ministério Público do Trabalho de São Paulo propôs um aumento de 8,6% para a categoria.
Reprodução
Decisão sobre greve em TI sairá nesta sexta
Ministério Público do Trabalho/SP propões aumento salarial de 8,6%, proposto (ganho real de 2,13% acima do índice da inflação). Sindicato patronal dará resposta na sexta-feira
A mediadora do encontro, Dra. Laura Martins Maia de Andrade, procuradora regional do trabalho, ainda propôs vale-refeição de R$ 12 para jornada de trabalho de oito horas (com o acréscimo de R$ 6 nos casos de carga horária superior), obrigatoriedade de implantação de Participação em Lucros e Resultados (PLR) e a inclusão dos pisos para programadores, com valor mínimo de R$ 1,2 mil, e para analistas, com o valor a partir de R$ 1,8 mil.
Anúncios